O polêmico Alborgheti em rede nacional no ano de 1992

No começo dos anos 1990, a rede OM, antiga TV Paraná Canal 6 , criou uma rede nacional, a partir de Curitiba. José Carlos Martinez, deputado do partido de Collor, conseguiu apoio financeiro do grupo presidencial para investir nesta rede nacional, que depois virou a CNT, existente até hoje, mas agora com foco em programação de igrejas.
Naquela época o programa do repórter policial, Luiz Carlos Alborghetti, era nacional. E nesta edição, mostrada aqui, ele defendia Collor e atacava o irmão do presidente, Pedro Collor. Pedro denunciou o esquema Collor–PC. E publicou um livro com estas denúncias. Mas a rede CNT ainda estava alinhada com Collor, e Alborghetti seguia esta orientação.
A decadência do político e apresentador começou quando ele brigou com o dono da TV, Martinez, dois anos depois, por causa da política, e perdeu o seu programa. O apresentador Ratinho, que era o seu repórter no programa, ganhou espaço e acabou sendo convidado para trabalhar na Record em São Paulo.
Alborghetti foi para outra rede estadual, a Rede Independência do Paraná, mas não teve mais a mesma audiência. Não se reelegeu mais e adoeceu. Morreu sem ter um programa de TV, em 2009. Até o fim ele esteve em atividade, mas só pela internet. Mas os últimos programas dele foram apagados do You Tube, possivelmente por familiares. 

Comments

comments

Shares