O Ferry-Boat de Guaratuba em 1960

A travessia da baía de Guaratuba pelo sistema de “ferry-boat” foi implantado em 1960, como uma solução de transporte para os moradores de Guaratuba. A cidade saiu do isolamento, e começou a crescer. Antes disso o acesso dos moradores de Guaratuba com o balneário de Caiobá e Curitiba era muito precário. Era preciso dar a volta por Garuva, usando uma estrada simples de terra, que ficava praticamente intransitável quando chovia.
 .
O asfalto só chegou em 1966. Outra opção, mais rápida, era fazer a travessia de barcos, operado por pequenas lanchas da Empresa Balneária.Quando foi inaugurado, a travessia virou uma atração turística. A travessia passou a ser feita por um barco de madeira, capaz de transportar 12 carros e 100 pessoas. Este primeiro barco foi construído pelo imigrante português João Lopes Rodrigues, com motor e material doado pelo Estado. O governador da época e uma centena de convidados fizeram um passeio pela baía nesta embarcação, no dia da inauguração.
 .
Em 1966, o barco foi substituído por um ferry boat, chamado “Iguassu”. Tinha capacidade para 20 veículos. Depois veio a embarcação “Tibagi” e a Ivaí, com capacidade para 24 carros. E em 1981 entrou em operação a “Guaraguaçu”, já com capacidade para 48 carros e até 300 pessoas. Depois dela, vieram a Nhundiaquara e a Piquiri. Em 1996, foi concedido a Empresa F.Andreys o transporte na travessia da Baía de Guaratuba.
 .
Clique aqui para encontrar o grupo “Memória do Litoral do Paraná”, criado por este portal, e depois clique em “participar do grupo”.

 

 

Primeira  travessia em 1960.

.

Ferry boat nos anos 1960.

 

Aterro para o Ferry Boat.

 

.ferry boat - aterro pr jws portal

 

 

 

.

.

.

 

.

Comments

comments

Shares